Exposição Hansen MRA

cartaz-06 (1)

Museu Regional de Arte promove exposição em parceria com Fundação Hansen Bahia

O Museu Regional de Arte (MRA) da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) em parceria com a fundação Hansen Bahia de Cachoeira promove, dia 09 de agosto, a partir das 15h30, abertura da exposição “Vivências e Olhares: Navio Negreiro e Etiópia de Hansen Bahia” versando sobre a junção de duas temáticas importantes na produção artística deste alemão naturalizado brasileiro, pois conectar a inspiração das xilogravuras da série Navio Negreiro, narrada pelo poeta escravocrata Castro Alves, é vislumbrar os traços das goivas sobre a madeira entalhada remontando o trágico e dramático navio expressado por Hansen Bahia e sua dura missão de traduzir em imagens as letras do poeta. A série Etiópia advém de um momento de intensa produção, aparado pelo convite do Imperador Haile Selassie, para lecionar na Academia de Artes em Addis Abeba, resultando em xilogravuras coloridas influenciadas pelo folclore e a arte popular, despertando um novo fazer artístico. As vivências e olhares de Hansen Bahia se configuram neste cenário com a presença de duas produções expressivas em lapso de tempos diferentes, mas notadamente se percebe a sensibilidade do artista ao encontro das ressignificações culturais relacionadas aos ambientes que ele trilhou ao longo da sua jornada. Portanto as séries Navio Negreiro e Etiópia é um pouco da África presente em Hansen Bahia, o Navio como um caminho triste de lágrimas e a Etiópia como um renascer nas cores.

atrick (1)

Paralelamente acontece a Exposição Close Estético MRA: Moderno, Plástico, Baiano? A utilização metafórica do termo close busca evocar aproximação sensorial do visitante a nuances vanguardistas de renovação artística, surgidas da contestação a padrões estéticos, neoclássicos e/ou tradicionalistas nas artes plásticas, especialmente na Bahia. O desenho expositivo de ocupação do espaço propicia reflexões sobre vertentes modernistas, com obras assinadas por artistas percussores do movimento baiano, em contraponto a peças representativas da Geração de Modernistas Ingleses; e da produção artística local, evidenciando, entre outros aspectos, a influência exercida por estes grandes mestres, no campo de criação artística de contemporâneos feirenses.

As mostras ficam em cartaz até 14 de setembro. O horário de visitação é segunda a sexta das 8h às 12h e das 14h às 18h. O MRA fica localizado na rua Conselheiro Franco 66, Centro. Contatos pelo telefone (75) 3221-9611 ou e-mail mra.cuca@uefs.b

Feira Tem Teatro – Espetáculo “Cidade da Rua Direita”

41113250_1666231583488146_1266692276290060288_n

Nos dias 14 e 15 de setembro de 2018, às 19 horas, o projeto FEIRA TEM TEATRO apresenta mais uma programação para o povo feirense. Desta, em especial, homenageando os 185 anos de emancipação política de Feira de Santana, a Princesinha do Sertão. Às 19 horas vai rolar o papo cultural, aberto ao público, no foyer do teatro, tendo em seguida, às 20 horas, dentro no Teatro, a apresentação do espetáculo convidado “Lucas da Feira: O sujeito antes do mito” e do espetáculo principal da noite: “Cidade da Rua Direita” do Grupo Cordel.

O Projeto Feira tem Teatro apresenta espetáculos de grupos teatrais de Feira de Santana, tendo sempre como abertura um PAPO CULTURAL. O projeto tem a direção artística de Geovane Mascarenhas e produção cultural de Willian Fraga, Grupo Cordel e Grupo Conto em Cena.

O PAPO CULTURAL do mês de setembro convida Edson Borges, Secretário municipal da Cultura, Esporte e Lazer de Feira de Santana e a historiadora Eliane Costa, Professora e pesquisadora feirense, graduada em Licenciatura em História pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) falando sobre a Cultura e Memória de Feira de Santana. Na primeira noite, 14 de setembro, a mesa terá também a presença de Sidiney Oliveira e Vinicius Oliveira.

Lucas: o sujeito antes do mito, sob direção de Fernando Souza, traz o sujeito Lucas desde infância até a formação do bando, sobretudo sobre as particularidades do homem escravizado antes da lenda. “É necessário entender a conjuntura social daquele momento para compreender o sujeito. Se não era resistência consciente, era instintiva”. É possível conhecer essa figura histórica e as mazelas deixadas pelo sistema escravista como preconceito e racismo através do espetáculo ainda em construção.

O espetáculo “Cidade da Rua Direita” traz como recorte a cidade de Feira de Sant’Anna, em 1930, contando a história de um homem misterioso que chega à cidade e com ele a necessidade de conquistar sua herança. Histórias reais e fictícias se misturam num enredo envolvendo personagens históricos e tipos que circulavam pelas ruas do centro. Música, comédia e drama compõem esse espetáculo que traz um final surpreendente. A direção é de Geovane Mascarenhas e o elenco é composto por Lion Guimarães, Leo Sátiro, Cleyton Vidal, Aida Vitória, Carol Acos, Camila Dias, Denise Medeiros, Marcinha Costa e Manoel Oliveira.

SERVIÇO:
O QUE: Projeto Feira Tem Teatro 2018
QUANDO: 14 e 15 de setembro de 2018
HORÁRIO:  19h – Papo Cultural ( Foyer do Teatro)
20h – Espetáculo “Lucas da Feira: Sujeito antes do mito”
20h30 – Espetáculo “Cidade da Rua Direita”
INGRESSOS: R$24,00 (inteira) e R$12,00 (meia)
R$10,00 (Estudantes da UEFS e CUCA)
ONDE: Teatro do Cuca
ENDEREÇO: Rua Conselheiro Franco, 66, Centro.
Maiores informações:Tel (71) 9 9115-5729 (75) 99133-1073