Exposição Hansen MRA

cartaz-06 (1)

Museu Regional de Arte promove exposição em parceria com Fundação Hansen Bahia

O Museu Regional de Arte (MRA) da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) em parceria com a fundação Hansen Bahia de Cachoeira promove, dia 09 de agosto, a partir das 15h30, abertura da exposição “Vivências e Olhares: Navio Negreiro e Etiópia de Hansen Bahia” versando sobre a junção de duas temáticas importantes na produção artística deste alemão naturalizado brasileiro, pois conectar a inspiração das xilogravuras da série Navio Negreiro, narrada pelo poeta escravocrata Castro Alves, é vislumbrar os traços das goivas sobre a madeira entalhada remontando o trágico e dramático navio expressado por Hansen Bahia e sua dura missão de traduzir em imagens as letras do poeta. A série Etiópia advém de um momento de intensa produção, aparado pelo convite do Imperador Haile Selassie, para lecionar na Academia de Artes em Addis Abeba, resultando em xilogravuras coloridas influenciadas pelo folclore e a arte popular, despertando um novo fazer artístico. As vivências e olhares de Hansen Bahia se configuram neste cenário com a presença de duas produções expressivas em lapso de tempos diferentes, mas notadamente se percebe a sensibilidade do artista ao encontro das ressignificações culturais relacionadas aos ambientes que ele trilhou ao longo da sua jornada. Portanto as séries Navio Negreiro e Etiópia é um pouco da África presente em Hansen Bahia, o Navio como um caminho triste de lágrimas e a Etiópia como um renascer nas cores.

atrick (1)

Paralelamente acontece a Exposição Close Estético MRA: Moderno, Plástico, Baiano? A utilização metafórica do termo close busca evocar aproximação sensorial do visitante a nuances vanguardistas de renovação artística, surgidas da contestação a padrões estéticos, neoclássicos e/ou tradicionalistas nas artes plásticas, especialmente na Bahia. O desenho expositivo de ocupação do espaço propicia reflexões sobre vertentes modernistas, com obras assinadas por artistas percussores do movimento baiano, em contraponto a peças representativas da Geração de Modernistas Ingleses; e da produção artística local, evidenciando, entre outros aspectos, a influência exercida por estes grandes mestres, no campo de criação artística de contemporâneos feirenses.

As mostras ficam em cartaz até 14 de setembro. O horário de visitação é segunda a sexta das 8h às 12h e das 14h às 18h. O MRA fica localizado na rua Conselheiro Franco 66, Centro. Contatos pelo telefone (75) 3221-9611 ou e-mail mra.cuca@uefs.b